Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Professores do IFSP lançam canal no YouTube para ensinar Filosofia a alunos surdos

Publicado: Sexta, 29 de Janeiro de 2021, 19h52 | Última atualização em Quinta, 04 de Fevereiro de 2021, 01h05 | Acessos: 68

Módulo inicial foi lançado nesta sexta-feira (29)


Os professores João Antônio de Moraes (Filosofia) e Lucimar Bizio (Português/Libras), do Câmpus Votuporanga, lançaram nesta sexta-feira (29) o IFSP FiloLibras, canal na rede social Youtube que abrigará conteúdos de Filosofia abordados no ensino médio e desenvolvidos especificamente para a comunidade surda.

O canal é fruto do Projeto de Extensão "O Ensino de Filosofia para Surdos: elaboração de material didático em uma perspectiva de Inclusão Escolar". Além dos professores, a iniciativa conta com a participação dos estudantes Guilherme Augusto do Nascimento Gallo, do Bacharelado em Engenharia Civil (bolsista), e Kauane Ribeiro da Silva, do Técnico em Mecatrônica (voluntária).

De acordo com os professores, a ideia é ofertar um material de consulta para que o aluno surdo  consiga rever o conteúdo de Filosofia do ensino médio. O conteúdo já disponível no canal (uma introdução e mais duas aulas) é parte do módulo inicial, e apenas o começo de algo planejado para um triênio de produção.

Além do módulo introdutório, estão previstos outros quatro módulos. O 2º deve abordar as áreas da filosofia; o 3º falará dos períodos históricos; o 4º tratará dos autores clássicos e o 5º irá contemplar as “filosofias não clássicas”, ou não eurocêntricas, como a filosofia africana, a feminista, a ocidental, de modo a ampliar a visão filosófica do aluno e proporcionar um curso completo.

Segundo o professor João, o projeto representa um esforço de codificação de conteúdos, considerando a perspectiva cognitiva do estudante surdo em suas particularidades. “Nossa expectativa é produzir um material que auxilie o surdo a desenvolver o pensamento crítico e tenha uma maturidade na compreensão dos fenômenos do mundo. A ideia é que não seja uma simples tradução de uma aula comum, mas uma aula com conteúdo imagético específico para o aluno surdo, que também sirva de apoio para professores e intérpretes”, contou.

O bolsista Guilherme Augusto conta que projeto Filolibras tem lhe proporcionado um grande aprendizado, pois além da experiência e aperfeiçoamento com edições de imagens e vídeo para o canal, ele tem a oportunidade de aprender cada vez mais sobre o universo da filosofia e a língua brasileira de sinais. Ele afirma que, no cenário atual, é fundamental garantir a todos o direito do acesso à educação, e o projeto Filolibras vem com essa missão, de levar ao público surdo o conhecimento da Filosofia. “Sou grato pela oportunidade de fazer parte desse projeto, e espero que ele sirva de referência para outras produções acadêmicas que visam abordar a mesma temática”, relata.

O professor Bizio, que participa também do projeto LIBIO - Biologia em Libras, afirmou que o canal com conteúdos de biologia para surdos inspirou a equipe a fazer o mesmo com a disciplina de Filosofia.


(Notícia publicada no portal do IFSP no dia 29 de janeiro de 2021).

registrado em:
Assunto(s): Filosofia , Ensino , Libras
Fim do conteúdo da página