Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Setembro Amarelo: Mês de Valorização da Vida

Publicado: Segunda, 21 de Setembro de 2020, 18h55 | Última atualização em Segunda, 21 de Setembro de 2020, 18h56 | Acessos: 134

Evento é alusivo ao Setembro Amarelo


 

Transmissão acontecerá no Youtube


O Câmpus Votuporanga do IFSP convida todos os seus estudantes a participar da roda de conversa "O Valor da Vida", evento online que será realizado no dia 23 de setembro, próxima quarta-feira, a partir das 16h15, no canal do câmpus no YouTube. A atividade é proposta pela Coordenação Sociopedagógica (CSP), equipe multiprofissional em que atua Alexandre da Silva de Paula, psicólogo educacional que será apresentador e conduzirá o evento com a presença de Lieny Martins, psicóloga clínica que atua no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) de Jales-SP e de Priscila Fracasso Caetano, tradutora e intérprete de Libras do câmpus.

 

"Será um momento de reflexão e troca de informações sobre os cuidados com a saúde mental na adolescência e a promoção do bem estar", explica Alexandre. No mês de setembro, várias ações e projetos em saúde mental são articulados para fortalecimento de vínculos em defesa da vida e enfrentamento do sofrimento mental, que em alguns casos extremos, pode acarretar suicídio. "Este ano, com o agravante de uma condição gravíssima em saúde pública, no âmbito global da pandemia, nossa estabilidade emocional foi notadamente abalada, com a tendência ao estresse, ansiedade, angústia e tristeza", contextualiza o profissional do IFSP.

 

Atendimento aos estudantes. No Câmpus de Votuporanga, o trabalho pode ser iniciado pelo Psicólogo, que atua de forma multiprofissional com uma equipe que conta com Técnicos em Assuntos Educacionais, Pedagogos e Assistente Social na Coordenação Sociopedagógica (CSP). Enquanto perdurar a suspensão das atividades presenciais por conta da crise sanitária, os estudantes podem agendar horário de atendimento online na Plataforma Microsoft Teams.

 

Rede de atendimento em saúde mental de Votuporanga. Se precisar de atendimento em saúde mental, busque os locais abaixo, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h, com RG, cartão do SUS e comprovante de endereço na UBS mais próxima da sua residência, para todas as idades:

 

  1. Unidade Ambulatório de Saúde Mental - Joana B. Evangelista. Endereço: Rua Antônio G. Lopes, 2600; Telefone: (17) 3422-3873

 

  1. CAPS II (Centro de Atenção Psicossocial), Unidade CAPS II – Leodoro Santana. Endereço; Rua Javari, 4040; Telefone: (17) 3423-2644; E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

  1. Unidade CAPS AD (Álcool e Drogas)– Sabina Antônia de Oliveira. Endereço: Rua Tocantins, 3809 - IG/GEN OZ; Telefone: (17) 3423-6343 / 34219499

 

Caso haja urgência, ligue para o SAMU (192) ou se dirija à UPA. Abaixo, informações sobre o Centro de Valorização da Vida (CVV):

 

  1. Centro de Valorização da Vida (CVV): realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone no número 188, e-mail e chat 24 horas todos os dias. Mais informações em: cvv.org.br.

 

A seguir, dicas gerais para saúde mental, que constam no material do Ministério da Saúde (Fiocruz):

  • Reconhecer e acolher seus receios e medos, procurando pessoas de confiança para conversar;
  • Retomar estratégias e ferramentas de cuidado que tenha usado em momentos de crise ou sofrimento e ações que trouxeram sensação de maior estabilidade emocional;
  • Investir em exercícios e ações que auxiliem na redução do nível de estresse agudo (meditação, leitura, exercícios de respiração, entre outros mecanismos que auxiliem a situar o pensamento no momento presente, bem como estimular a retomada de experiências e habilidades usadas em tempos difíceis do passado para gerenciar emoções durante a epidemia);
  • Se você estiver trabalhando durante a epidemia, fique atento a suas necessidades básicas, garanta pausas sistemáticas durante o trabalho (se possível em um local calmo e relaxante) e entre os turnos. Evite o isolamento junto a sua rede socioafetiva, mantendo contato, mesmo que virtual;
  • Investir e estimular ações compartilhadas de cuidado, evocando a sensação de pertença social (como as ações solidárias e de cuidado familiar e comunitário)
  • Manter ativa a rede socioafetiva, estabelecendo contato, mesmo que virtual, com familiares, amigos e colegas;
  • Evitar o uso do tabaco, álcool ou outras drogas para lidar com as emoções;
  • Buscar um profissional de saúde quando as estratégias utilizadas não estiverem sendo suficientes para sua estabilização emocional.

 

A violência intrafamiliar é um fator de risco para os transtornos mentais. Colabore ligando para estes números, peça ajuda, você não precisa se identificar:

  • Disque 100 – denúncia de violação de direitos humanos
  • Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher
  • Conselho Tutelar: 3422-4468 / 3422-2288
  • Ouvidoria Municipal: 0800-7703590
  • Disque Saúde: 0800 771-8070

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página